DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL

 

Consiste na compressão e descompressão dos gânglios com óleos essenciais ou cremes. Elimina o excesso de água no organismo e facilita a ação de outros tratamentos. Além disso, a drenagem linfática trabalha a circulação sanguínea.

A drenagem linfática é um método de massagem corporal especificamente desenvolvido para auxiliar no funcionamento de nosso sistema linfático. Foi inventado por um fisioterapeuta dinamarquês, Edil Vodder, na década de 30 do século XX. Após publicar suas descobertas em uma revista da época, o método começou a ser aplicado em outras regiões da Europa e, mais tarde, no mundo inteiro. Sua técnica mostrou-se de grande ajuda no tratamento de vários tipos de inchaços (edemas) internos e externos, inclusive os causados por doenças, acidentes ou cirurgias.

O Sistema linfático

O sistema linfático é parte do nosso sistema circulatório. Ele atua recolhendo resíduos de nossos tecidos e células, tendo um papel importante em nossa capacidade de defesa e imunidade. Bactérias, células mortas, água em excesso e outros resíduos são recolhidos pela linfa, o líquido que circula no sistema linfático. Da linfa, são transferidos para o sangue, que será filtrado pelos rins, que por sua vez eliminarão os resíduos através da urina. Gânglios linfáticos, que também fazem parte do sistema, possuem células poderosas no combate a infecções e inflamações, lutando contra bactérias, vírus e outros organismos e substâncias indesejáveis.

Às vezes, doenças ou traumatismos podem comprometer o bom funcionamento do sistema – a linfa se acumula e os resíduos não são retirados. Resultado: inchaço, dor, inflamação, mal estar. A massagem linfática drena esse líquido acumulado, contribuindo decisivamente para melhorar a condição do organismo.

Benefícios da drenagem linfática

A drenagem linfática pode ajudar o sistema linfático quando o organismo está passando por algum processo infeccioso ou inflamatório, inclusive para tratamentos da celulite (embora não seja considerada como inflamação ou patologia, é uma disfunção que em muitos casos gera dores locais e desconforto), ocasiões em que o sistema linfático tem que trabalhar muito bem. Também ajuda quando o próprio sistema linfático está comprometido em seu funcionamento. Se a circulação da linfa estiver prejudicada por algum motivo, ela se acumulará, causando o inchaço (e a celulite) e impedindo a limpeza adequada do organismo.

Portanto, toda vez que o corpo apresenta inchaço (edema) interno ou externo a massagem linfática pode ser uma boa opção. O edema pode ser causado por deficiências circulatórias, traumas (acidentes) ou cirurgias, toxicoses e outros processos inflamatórios e infecciosos.

Os movimentos da drenagem linfática auxiliam na cicatrização e na absorção de hematomas. Diminui a retenção de líquidos, o que pode auxiliar inclusive no tratamento da celulite. Ainda por cima, produz o relaxamento corporal e mental do paciente. Atualmente, a drenagem linfática é muito utilizada após cirurgias plásticas, contribuindo para um retorno mais rápido da sensibilidade das áreas operadas.

Indicações da Drenagem Linfática.

As manobras são indicadas na prevenção e/ou tratamento de:

  • Edemas (inchaço);
  • Fibro edema gelóide (celulite);
  • Sensação de cansaço nas pernas;
  • Dores musculares;
  • Relaxamento muscular corporal;
  • Pós-intradermoterapia (aplicação de medicamentos subcutâneos corporais);
  • Gravidez (Indispensável atestado médico);
  • Pré e pós cirurgia plástica;
  • Hematomas e equimoses;
  • Entre outras.